• Google+ Clean
  • Twitter Clean
  • facebook
Central de Operações: CNPJ - 20.751.835/0001-90  // Ministério do Turismo: 26.067581.10.0001-8
Avenida Paulista, 1765, 7º andar conj. 72 CEP 01311-200 - São Paulo - SP
+55 (11) 5105-8279 |  +55 (11) 3280-8780
Brasil vs Argentina 
Rivalidade esportiva à parte, a verdade é que os brasileiros não vivem sem os argentinos, e vice-versa. Os dois povos mantêm a política da boa vizinhança e da receptividade mútua, ainda mais quando o assunto é turismo.
 
Enquanto eles gostam de nossas praias, nós adoramos o charme histórico da capital deles.
Os portenhos, como são conhecidos os moradores de Buenos Aires, orgulham-se de sua cidade e a chamam de “Europa da América do Sul”. Assim como São Paulo, a capital argentina recebeu uma legião de imigrantes da Itália, que influenciaram a vida e a cultura local.
 
Há quem diga que o argentino é um italiano que fala espanhol, pensa em francês e se veste impecavelmente como um inglês. No Brasil, eles são comparados até com os gaúchos, talvez pela maior proximidade ao sul do país. Apesar da imagem de “nariz empinado” que se criou dos hermanos, os viajantes brasileiros não precisam se preocupar. Acostumados com visitantes, muitos moradores de Buenos Aires são simpáticos e, por vezes, até surpreendem ao arriscar umas palavras em português.
 
Os táxis portenhos são baratos e já escolados em levar brasileiros aos pontos turísticos. Só tome um pouco de cuidado com o papo furado de alguns taxistas. No mais, você pode puxar conversa com os anfitriões numa das centenas de cafeterias espalhadas pelas ruas da cidade. Eles adoram tomar o café da tarde, numa adaptação do tradicional chá inglês à cultura local.
 
Em geral, os argentinos são nostálgicos e alegres. Gostam de falar amenidades e também do passado, lembrando de heróis nacionais como Che Guevara, Evita e Maradona. Além disso, a exemplo dos italianos, têm fama de conquistadores e gesticulam intensamente. Às vezes, filosofam até como franceses. A faceta antes tristonha do povo, assim como são as letras de tango, ficou para trás após o fim das crises política e econômica.
 
Hoje, Buenos Aires está de braços abertos para o mundo e, sobretudo, ao Brasil. Os brasucas cada vez mais têm invadido, no bom sentido, a maravilhosa “praia” dos portenhos.